fbpx
372 visualizações

Qual o melhor país da UE para trabalho no estrangeiro em 2019

372 visualizações
Qual o melhor país da UE para trabalho no estrangeiro em 2019

Está à procura de trabalho no estrangeiro, mas não sabe que país escolher? Fomos comparar o trabalho no estrangeiro na Holanda, Alemanha, Bélgica, Inglaterra, Suécia, França e Irlanda e mostramos qual é o melhor para si em 2019

A abertura de fronteiras na União Europeia para as pessoas que procuram emprego, fornece muitas oportunidades e possibilidades de escolha nestes países da UE para trabalho no estrangeiro. Por vezes essas opções dificultam a decisão de decidir qual o país que oferece mais benefícios e em que situações. É por isso que decidimos comparar os países mais populares para trabalho no estrangeiro na UE, para facilitar a decisão das pessoas de acordo com as suas expectativas.

Critérios que definem um bom país para trabalhadores migrantes:

Critérios que definem um bom país para trabalhadores migrantes:

Salário mínimo

O salário mínimo por país dentro da UE é importante para a maioria dos trabalhadores migrantes que planeiam deixar seu país de origem para procurar trabalho em outro lugar.

A razão mais importante para ir trabalhar em outro país europeu é que os salários pagos são mais altos. Tenha em conta que ir trabalhar no estrangeiro, sem nenhuma experiência específica, deve esperar receber um pouco mais do que o salário mínimo que se aplica no país em que deseja trabalhar. É por isso que achamos que o salário mínimo é um fator importante para medir qual o melhor país para trabalhar no estrangeiro em 2019.

Salário mínimo

Salário médio líquido por mês

Quanto mais trabalhar no estrangeiro mais experiência terá e maior será o seu salário. Para aqueles que são mais experientes e estão à procura de um emprego em uma área específica, é bom ficar a saber qual o salário médio que as pessoas recebem em cada país.

 

Salário médio líquido por mês

Custo de vida

Os custos de vida são um fator importante quando procura economizar algum dinheiro durante o seu trabalho no estrangeiro em 2019. A combinação ideal é encontrar um país onde o salário mínimo é alto e os custos de vida são relativamente baixo. É difícil economizar dinheiro no estrangeiro quando o dinheiro que ganha é gasto nas despesas.

Taxa de desemprego

A taxa de desemprego é uma medida útil para saber quais as possibilidade em conseguir um emprego em cada país concreto. Se a taxa de desemprego é bastante alta, as possibilidades de conseguir um emprego como trabalhador migrante são muito menores quando em comparação com um país que tem uma taxa de desemprego baixa. Pode contar com mais concorrência nas vagas de trabalho em países que têm uma taxa de desemprego mais alta.

Competência linguística dos locais – Inglês

O Inglês é a língua mais comum para pessoas dentro da União Europeia que procuram trabalho noutro país da UE.

O nível de aceitação do mercado local sobre o uso do inglês como idioma no local de trabalho depende principalmente de quantos habitantes locais falam o idioma.

Como podem as empresas comunicar com os colaboradores se eles não falam inglês? É por isso que usamos a percentagem de pessoas locais que falam inglês na comparação que efetuamos.

Sistemas de cuidados de saúde

Infelizmente, todos nós ficamos doentes às vezes e, portanto, é provável que tenha que utilizar os sistemas locais de saúde quando for trabalhar para o estrangeiro. Os sistemas de saúde são um dos principais fatores em que qualidade de vida depende. Na comparação que efetuamos, usamos os dados sobre como cada país se classifica sempre que as pessoas recorrem ao sistema nacional de saúde.

A felicidade das pessoas que vivem no estrangeiro

Os fatores mencionados acima são todas as ferramentas que podem torná-lo mais feliz como trabalhador migrante. Então, porque não usar o relatório de felicidade de cada país na nossa comparação? Em que país as pessoas são mais felizes ? Afinal, é tudo sobre tornar-se uma pessoa mais feliz. É por isso que estamos à procura de trabalho no estrangeiro em primeiro lugar.

A felicidade das pessoas que vivem no estrangeiro

Qual o melhor país da UE para trabalhar em 2019?

1: Holanda

Se está a pensar em ir para o estrangeiro sem ter muita experiência numa área específica, a Holanda é o país a escolher. Com o maior salário mínimo de € 1615,80 entre os países que são comparados. A maioria dos trabalhadores migrantes que deixam o país para auferir um salário maior no estrangeiro ganhará um pouco mais do que o salário mínimo. Conhecer o salário mínimo é importante para aqueles que vão realizar um trabalho sem qualificação específica

1: Holanda

A qualidade de vida na Holanda está entre os melhores países do mundo. A Holanda tem o melhor atendimento nacional de saúde dos países em comparação, sendo a terceira colocada no mundo, a Holanda é o país onde as pessoas são mais felizes.

De acordo com o desemprego, A Holanda pontua menos do que a Alemanha, com uma taxa de desemprego de 3,9%, em comparação com 3,4% na Alemanha.

A Holanda é o país onde 90% das pessoas falam inglês. É o país com a maior percentagem de pessoas que falam inglês como segunda língua. Como o inglês não é sua língua materna, o inglês é relativamente fácil de entender se o inglês for uma segunda língua para si também.

Olhando para os custos de vida, a Holanda pontua a média em nossa comparação. Deve contar quando for trabalhar na Holanda em gastar a maior parte do seu salário no alojamento, pois os preços de arrendamento da propriedade são relativamente altos. A alimentação e afins são baratos em comparação com países como França, Irlanda, Suécia e Bélgica.

Ter mais informações acerca do trabalho na Holanda

2: Trabalhar na Irlanda

Se tem uma qualificação e gostaria de fazer uma carreira utilizando as suas competências na língua inglesa em uma área específica, a Irlanda é o caminho a escolher. Com € 1563, a Irlanda dividiu com a Bélgica o segundo maior salário mínimo depois da Holanda. O salário médio na Irlanda é de 2.464,00 € superior ao salário médio da Holanda, mas não supera o salário médio dos suecos.

2: Trabalhar na Irlanda

Se tem um inglês perfeito e planeia usar essas competências para fazer carreira num país estrangeiro, trabalhar na Irlanda pode ser a melhor opção para si em 2019.

Tenha em mente que há uma alta taxa de desemprego quando comparado com os outros países. Então, sempre que se candidata a um emprego, pode acontecer ter que competir com mais pessoas locais em comparação, por exemplo, com os empregos na Holanda .

3: Conseguir um trabalho na Alemanha

No caso de falar alemão como segunda língua, provavelmente deve optar em ir trabalhar para a Alemanha . A Alemanha é o país que tem a menor taxa de desemprego com 3,4% e onde os custos de vida são os mais baixos dos países comparados. O custos de vida mais baixo pode compensar o salário mais baixo que recebe, quando comparado com o trabalho na Holanda e o trabalho na Irlanda.

3: Conseguir um trabalho na Alemanha

Uma baixa percentagem de pessoas na Alemanha fala inglês, então a maioria das empresas pede que os trabalhadores migrantes falem alemão. Isto torna a situação mais difícil para as pessoas que falam inglês encontrarem um trabalho na Alemanha. Mas se você fala alemão, as hipóteses de encontrar um trabalho na Alemanha em 2019 são altas.

Ter mais informações acerca do trabalho na Alemanha

4: Trabalho na Suécia

Se estiver à procura de um trabalho de alta qualidade de vida deve considerar a Suécia. Os salários médios na Suécia são os mais altos entre os países que são comparados. Além disso, a assistência médica nacional e a felicidade dos suecos estão entre os mais altos desses países. Com 86%, a maioria dos suecos fala inglês o que facilita a comunicação com os suecos no local de trabalho.Um pouco menos pessoas falam inglês em comparação com o holandeses.

4: Trabalho na Suécia

A grande desvantagem de trabalhar na Suécia é que a Suécia não aplica um salário mínimo, portanto não tem a garantia de um salário mínimo quando planeia trabalhar na Suécia.  Outras desvantagens de trabalhar na Suécia são: a Suécia tem uma taxa de desemprego de 6,2%, o que torna mais difícil encontrar um emprego como trabalhador migrante e os mantimentos são caros.

5: Encontrar trabalho na Inglaterra

Encontrar trabalho na Inglaterra é bom para quem fala inglês e procura trabalho. É interessante para pessoas que se importam menos com uma alta qualidade de vida fora de seu local de trabalho. Com um salário mínimo de € 1413, e um salário médio de € 2102, deve esperar ganhar menos na Inglaterra do que em países como Holanda, Bélgica e Irlanda. Mas como os custos de vida são mais baixos do que nesses países, a quantidade de dinheiro que vai economizar mensalmente é semelhante.

5: Encontrar trabalho na Inglaterra

Tenha em mente que cada região tem seu próprio dialeto, então compreender o inglês das pessoas que estão em uma região específica da Inglaterra pode ser um desafio por si só.

Uma desvantagem de trabalhar na Inglaterra em 2019 é que a qualidade de vida é pior do que os outros países em comparação. Isso ocorre porque a National Healthcare é classificada como a pior e as pessoas que moram na Inglaterra são menos felizes em comparação com pessoas de outros países da UE. Outra desvantagem de trabalhar na Inglaterra é que em 2016 a maioria do Reino Unido votou pela saída da União Europeia. O ‘Brexit’ entrará em vigor em 29 de março de 2019 e só a partir dessa data ficará claro em como o Brexit vai influenciar as pessoas de outros países europeus que lá trabalham.

 

6: Trabalhar na Bélgica

Ao trabalhar na Bélgica, pode ter certeza em receber pelo menos um salário mínimo de € 1563, – por mês. Isto é, depois da Holanda e da Alemanha, o maior salário mínimo nos países comparados. Juntamente com o salário mínimo da Irlanda que também pratica € 1563, – por mês.

6: Trabalhar na Bélgica

É surpreendente que apenas 60% da população da Bélgica fale inglês, em comparação com 90% no país vizinho, a Holanda. Ainda assim, não representa um problema, pois há muitos empregos na Bélgica disponíveis para pessoas que falam inglês.

Os custos de vida na Bélgica são bastante elevados, principalmente devido aos altos custos dos mantimentos. Além disso, a assistência médica nacional e a felicidade das pessoas que vivem neste país não são tão altas quanto o país vizinho, a Holanda.

Trabalhar na Bélgica pode ser interessante para pessoas que estão acostumadas a trabalhar no estrangeiro, mas que gostariam de experimentar algo diferente.

Darbo pasiūlymai Belgijoje

7: Trabalho na França

Provavelmente o melhor dos sete países em comparação para passar férias. Infelizmente para aqueles que adoram a França, de acordo com nossos critérios, a França é um não- para aqueles que estão à procura de trabalho no estrangeiro. A taxa de desemprego de 9,2% dificulta a procura de um emprego na França, especialmente se quiser usar o inglês como idioma no seu trabalho. Apenas 39% da população francesa fala inglês . Então, as hipóteses de falar inglês com os colegas franceses são baixas.

7: Trabalho na França

Olhando para a qualidade de vida na França não pode confiar totalmente na sua excelente gastronomia e no bom clima. Das sete nações comparadas, os franceses são a nação menos feliz. Então,as pessoas que falam inglês e estão à procura de trabalho na França, devem procurar emprego num outro lugar.

Que país da UE é o melhor para trabalhar em 2019?

Salário mínimoSalário médio líquido por mêsCusto de vidaTaxa de desempregoCompetência linguística dos locais - InglêsSistemas de cuidados de saúdeA felicidade das pessoas que vivem no estrangeiro
1: Holanda
€1618€246482,693,9 proc.90 proc.36
2: Irlanda
€1563€246485,455,1 proc.98 proc.1114
3: Alemanha
€1599€227074,353,4 proc.56 proc.1815
4: SuéciaNėra minimalaus atlyginimo€257083,706,2 proc.86 proc.89
5: Inglaterra€1413€210275,854,1 proc.98 proc.2319
6: Bélgica
€1563€209183,556 proc.60 proc.1516
7: França€1498€215783,869.2 proc.39 proc.2023

Resumo

Ao decidir em que país gostaria de trabalhar no estrangeiro, deve levar em consideração as pessoas que tem ao seu redor e onde elas tiveram boas experiências. Ninguém pode explicar-lhe as condições de trabalho e de vida do que as pessoas que estão perto de si

É relevante saber o que é importante para si quando procura um trabalho no estrangeiro:

  • Pretende construir uma carreira com a utilização do Inglês, então deve escolher a Irlanda
  •  Caso fale alemão, deve optar por um trabalho na Alemanha.
  • Se pretende experimentar algo diferente, vá trabalhar para a Bélgica.
  •  Quando a combinação de economizar dinheiro com uma boa qualidade de vida é o que está à procura, a melhor escolha será trabalhar na Holanda.

Caso queira obter mais informações sobre o trabalho na Holanda ou na Alemanha, não hesite em entrar em contato com nosso recrutador.

30.06.2019

Poderia ser considerado para trabalhar no estrangeiro?

  • és fisicamente saudável
  • motivado
  • motivado para trabalhar e viver com pessoas de países diferentes
  • motivado em ganhar pelo menos 1750 euros por mês

Ótimo, a Qbis pode ajudá-lo a encontrar um trabalho no estrangeiro

Consiga uma oferta de trabalho

Requerer mais informação sobre trabalhar no estrangeiro

Consiga informação personalizada da Qbis